Diclofenaco (Cataflam®): Para Que Serve?

O Diclofenaco (nome comercial: Cataflam®) é um medicamento comumente prescrito para pacientes com dores musculares.

  • O diclofenaco é um anti-inflamatório não esteroidal (AINE) usado para aliviar a dor, o inchaço e a inflamação.
  • Está disponível como medicamento genérico e de venda livre no Brasil
  • Os efeitos colaterais comuns incluem náusea, dor abdominal e dor de cabeça.
  • O diclofenaco pode aumentar o risco de ataque cardíaco ou derrame, principalmente em pessoas com histórico de doença cardíaca.
  • Ele deve ser usado com cautela em pessoas com distúrbios renais, hepáticos ou hemorrágicos.

O Cataflam® está disponível em quatro apresentações, sendo elas: comprimido, suspensão, gel e pomada. A composição farmacológica é o diclofenaco e para cada uma das apresentações trata-se de uma variação farmacológica da droga.

É chamado de “MIP”, o que significa que é um medicamento isento de prescrição e no Brasil sua venda é livre. Este medicamento pertence a um grupo de medicamentos chamados anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs), usados para tratar dor e inflamação.

Para que serve o diclofenaco?

Atua aliviando os sintomas da inflamação, tais como dor e inchaço, bloqueando a síntese de moléculas (prostaglandinas) responsáveis pela inflamação, dor e febre. É importante ressaltar que sua ação é extremamente rápida.

Na bula do medicamento, o uso do diclofenaco é descrito para:

Como o Cataflam funciona®?

Mecanismo de ação Descrição
Inibição de COX-1 O diclofenaco é um anti-inflamatório não esteróide (AINE) que inibe a ciclooxigenase-1 (COX-1) no corpo, que é responsável pela produção de prostaglandinas. As prostaglandinas estão envolvidas na dor e na inflamação.
Inibição de COX-2 O diclofenaco também inibe a ciclooxigenase-2 (COX-2), que é responsável pela produção de prostaglandinas que contribuem para a inflamação e a dor.
Inibição da Fosfolipase A2 O diclofenaco também inibe a fosfolipase A2, uma enzima envolvida na produção de ácido araquidônico e outras moléculas inflamatórias.
Inibição da síntese de prostaglandina O diclofenaco inibe a síntese de prostaglandinas, que estão envolvidas na dor e na inflamação.

Quem não deve usar?

  • Sensibilidade ao diclofenaco: Pacientes sensíveis ou alérgicos ao diclofenaco ou aos componentes da formulação farmacêutica não devem usar Cataflam®.
  • Problemas de fígado: Pacientes com problemas hepáticos (hepatite viral, hepatite medicamentosa, esteatose hepática moderada a severa) não devem usar Cataflam®.
  • Gravidez: Pacientes que estejam grávidas ou tenham suspeita de gravidez não devem usar Cataflam®. Procure seu médico obstetra para orientação quanto a medicamentos seguros na gestação.
  • Insuficiência renal: Pacientes com insuficiência renal (aumento de uréia e creatinina, diminuição na filtração) não devem usar Cataflam®.
  • Insuficiência cardíaca grave: Pacientes com insuficiência cardíaca grave não devem usar Cataflam®.
  • Reações a medicamentos antiinflamatórios: Pessoas que já tiveram reações a medicamentos antiinflamatórios (como por exemplo o ácido acetilsalicílico, diclofenaco de sódio ou de potássio ou ibuprofeno) não devem usar Cataflam®.
  • Úlcera: Pacientes com úlcera (doença do refluxo gastro esofágico, em tratamento com antibioticoterapia para H. Pylori) não devem usar Cataflam®.

Reações adversas mais comums com Cataflam®

Caso o paciente não conheça a sua sensibilidade e faça uso do Cataflam®, as reações mais comuns são:  asma, secreção nasal, rash cutâneo (vermelhidão na pele com ou sem descamação), inchaço do rosto, lábios, língua, garganta e/ou extremidades (sinais de angioedema), sangramentos ou fezes e/ou urinas escurecidas.

  • Desconforto gastrointestinal: Os efeitos colaterais comuns do diclofenaco incluem indigestão, azia, náusea, vômito, diarréia e dor abdominal.
  • Dores de cabeça: O diclofenaco pode causar dores de cabeça em algumas pessoas, principalmente quando tomado em altas doses ou por longos períodos de tempo.
  • Tontura: o diclofenaco pode fazer com que uma pessoa sinta tonturas ou vertigens, especialmente ao se levantar depois de sentar ou deitar.
  • Erupção cutânea: Uma erupção cutânea pode se desenvolver na pele após o uso de diclofenaco, que geralmente causa coceira e pode ser acompanhada de inchaço.
  • Pés inchados: Pode ocorrer inchaço dos pés e tornozelos ao tomar diclofenaco, o que pode ser desconfortável e causar dificuldade para caminhar.
  • Edema: edema, ou retenção de líquidos, é um efeito colateral comum do diclofenaco que pode causar inchaço nas pernas, tornozelos e pés.
  • Pressão alta: o diclofenaco pode causar aumento da pressão arterial em algumas pessoas, o que pode levar a outras complicações de saúde.
  • Lesão hepática: O uso prolongado de diclofenaco foi associado a danos ao fígado, que podem ser graves e até fatais.
  • Dano renal: O uso prolongado de diclofenaco também pode danificar os rins, resultando em diminuição da função renal.
asma

Situações de alerta com uso do Cataflam

Além do que foi citado acima, a bula do medicamento adverte sobre outras situações de alerta para o uso do medicamento.

Se você tiver doença no coração estabelecida ou nos vasos sanguíneos (também chamada de doença cardiovascular, incluindo pressão arterial alta não controlada, insuficiência cardíaca congestiva, doença isquêmica cardíaca estabelecida, ou doença arterial periférica), o tratamento com Cataflam® geralmente não é recomendado

Se você tiver doença cardiovascular estabelecida (vide acima) ou fatores de risco significativos, como pressão arterial elevada, níveis anormalmente elevados de gordura (colesterol, triglicérides) no sangue, diabetes, ou se você fuma, e seu médico decidir prescrever Cataflam®, você não deve aumentar a dose acima de 100 mg por dia, se você for tratado por mais de 4 semanas.

Em geral, é importante tomar a menor dose de Cataflam® que alivia a dor e/ou inchaço e durante o menor tempo possível, de modo a manter o menor risco possível de efeitos secundários cardiovasculares.

Aviso Descrição
Risco cardiovascular AINEs, incluindo diclofenaco, podem aumentar o risco de eventos cardiovasculares, como ataque cardíaco e derrame.
Risco Gastrointestinal AINEs, podem aumentar o risco de sangramento ou ulceração gastrointestinal.
Risco Renal AINEs podem aumentar o risco de insuficiência renal.
Risco de hipersensibilidade Pacientes alérgicos ao diclofenaco podem ter um risco aumentado de reações adversas.

Se você está tomando Cataflam® simultaneamente com outros anti-inflamatórios incluindo ácido acetilsalicílico, corticoides, anticoagulantes ou inibidores seletivos da recaptação de serotonina; se você tem asma ou febre do feno (rinite alérgica sazonal).

Se você já teve problemas gastrintestinais como úlcera no estômago, sangramento ou fezes escuras, ou se já teve desconforto no estômago ou azia após ter tomado anti-inflamatórios no passado.

Se você tem inflamação no cólon (colite ulcerativa) ou no trato intestinal (Doença de Crohn).

Se você tem problemas no fígado ou nos rins.

Se você estiver desidratado (ex.: devido a uma doença, diarreia, antes ou depois de uma cirurgia de grande porte); se você apresenta inchaço nos pés; se você tem hemorragias ou outros distúrbios no sangue, incluindo uma condição rara no fígado.


Posologia do diclofenaco (Cataflam) comprimido

Posologias usuais de acordo com a bula do medicamento em suas diversas apresentações:

Cataflam® drágeas comprimidos dispersíveis: A dose inicial diária recomendada é de 2 a 3 comprimidos. Em casos mais leves ou em pessoas com 14 anos, ou adolescentes, são geralmente suficientes 2 comprimidos por dia. A dose total diária não deve exceder 3 comprimidos por dia.

Faixa Etária Dosagem
Pediátrico (6 meses a 12 anos) 2,5 mg/kg/dia em 2-3 doses divididas.
Adultos 50-100 mg 2-3 vezes ao dia ou 75 mg duas vezes ao dia.
overdose

No tratamento da dor durante o período menstrual, o tratamento deve ser iniciado logo nos primeiros sintomas, com 1 a 2 comprimidos de Cataflam.

Pode-se continuar o tratamento com 1 comprimido até 3 vezes ao dia por alguns dias, se necessário. Se a dose diária de 3 comprimidos não for suficiente para aliviar a dor durante 2 a 3 períodos menstruais, podem-se tomar até 4 comprimidos por dia durante os próximos períodos menstruais.

Dose Cataflam® solução oral

Cataflam® solução oral: Crianças com um ano ou mais e adolescentes, dependendo da gravidade da afecção, devem receber 1 a 4 gotas por kg de peso corpóreo diariamente, divididas em 2 ou 3 doses separadas.

Para adolescentes de 14 anos ou mais, 150 a 200 gotas diariamente são geralmente suficientes. A dose total diária deve geralmente ser dividida em 2 a 3 doses separadas.

Dose Cataflam® gel ou pomada

Cataflam® gel ou pomada: deve-se passar o medicamento na região dolorida fazendo uma pequena massagem, 2 a 3 vezes ao dia.


É necessário protetores gástricos, como omperazol?

Para os tratamentos por via oral, alguns médicos optam por prescrever protetores gástricos para os pacientes, visto que o diclofenaco pode causar desconfortos gástricos. É recomendável que o paciente faça uso da medicação após se alimentar.

Apesar de se tratar de um medicamento isento de prescrição, é extremamente importante que o paciente leia quais são os fatores limitantes para o uso da medicação.

Alguns sintomas muito persistentes devem ser investigados, existe o padrão e existem as excessões, então caso o paciente esteja com um desconforto muito intenso ou com uma duração muito longa, procurar apoio clínico fará com que os direcionamentos clínicos e a prescrição de medicamentos esteja direcionada de maneira assertiva para a necessidade fisiológica e patológica.

Propriedades Farmacológicas Diclofenaco

Propriedades Farmacológicas Valores
Meia-vida de eliminação 1-2 horas
Distribuição 95% unido às proteínas plasmáticas
Metabolismo hepático
Eliminação Urina e fezes

Perguntas e Respostas frequentes sobre o Diclofenaco (Cataflam)

O que acontece se eu tomar muito diclofenaco?

Tomar muito diclofenaco geralmente não causa problemas sérios. A pessoa pode ter alguma dor de estômago e vômitos (eventualmente, com sangue). No entanto, esses sintomas provavelmente melhorarão em poucas horas.
Se uma pessoa tomou uma overdose de diclofenaco sódico, deve procurar ajuda médica. Os sintomas de uma sobredosagem podem incluir náuseas, vómitos, dor de estômago, sonolência, dificuldade em respirar e convulsões. Podem ocorrer danos hepáticos ou renais graves se o tratamento for adiado.

Posso tomar diclofenaco a longo prazo?

O uso a médio ou longo prazo (semanas a meses) aumenta o risco de causar uma úlcera no estômago ou no intestino, quando tomado por muito tempo ou em grandes doses. Há também um pequeno risco de insuficiência cardíaca ou insuficiência renal se você tomar doses elevadas (150 mg por dia) por muito tempo. Portanto, não é recomendado tomar diclofenaco a longo prazo, a menos que seja prescrito por um médico. Mesmo que seja prescrito, você deve tomar a menor dose possível e não tomá-la por mais de alguns dias de cada vez. Você também deve tomá-lo com alimentos e evitar o consumo de álcool. Se sentir quaisquer efeitos secundários, como vómitos, dor de estômago ou fezes escuras, deve contactar o seu médico imediatamente.

Cataflam é um relaxante muscular?

O diclofenaco é um anti-inflamatório não esteroidal (AINE) que atua bloqueando a liberação de certos mensageiros químicos que causam dor e inflamação (vermelhidão e inchaço). Ele não tem atuação como relaxante muscular, periférico ou central. Para casos agudos de dor, ou crises agudizadas de dor crônica, pode ser utilizado associado a um medicamento relaxante muscular, como ciclobenzaprina ou tizanidina (central), ou orfenadrina (periférico).